Pico da pandemia em Araçatuba está previsto para 9 de agosto, afirma secretária

O tão falado pico da pandemia do novo coronavírus em Araçatuba (SP) está previsto para o dia 9 de agosto.

A afirmação é da secretária de Saúde, Carmem Silvia Guariente, que foi sabatinada por vereadores, nesta segunda-feira (22), na Câmara, após aprovação de requerimento do vereador Flávio Salatino (PV).

De acordo com a secretária, os cálculos seguem modelos matemáticos, que são atualizados a cada 14 dias. Araçatuba utiliza o modelo da Universidade Federal de Minas Gerais para tal informação.

A última atualização para o município foi na terça-feira passada. A equação apontou o dia 9 de agosto para a curva atingir o pico. Isso significa que, considerando os dados atuais da covid-19, os números seguirão em ascensão até o dia 9 de agosto e só depois dessa data começarão a recuar. “Isso nos preocupa porque é um pico longo. Antes apontava para meados de agosto, acabou dando uma reduzida, mas ainda é longo”, disse Carmem em resposta à pergunta feita pelo vereador Jaime José da Silva, o Dr. Jaime (PSDB).


Desrespeito


Outro tema abordado na reunião foi a situação de pacientes com sintomas da doença e que não respeitam o isolamento social determinado pelas unidades de saúde. (Leia mais em Pacientes de Araçatuba com covid-19 estão ‘furando’ a quarentena )

Carmem reforçou que muitas pessoas não fornecem dados corretos, rasgam atestados médicos, não atendem telefone e quando a Vigilância Epidemiológica faz o monitoramento descobre que a pessoa está “na rua” quando deveria estar em casa, em isolamento.

Diante dessa realidade, a Secretaria de Saúde passará encaminhar, a partir desta semana, uma lista para o Ministério Público com o nome de pacientes que estariam desrespeitando as orientações para que o órgão tome as devidas providências.

“A gente orienta, mas muitos não estão ficando em casa. Isso preocupa porque são pessoas que têm idosos ou alguém do grupo de risco em casa. Os números mostram que a maioria dos óbitos são mulheres acima de 70 anos. Não podemos brincar com a doença”, disse a secretária, que reforçou a necessidade de mudança de comportamento de agora em diante para essa nova realidade.

Questões como número de leitos e respiradores, licitações e compras de EPIs (equipamentos de proteção individual) para trabalhadores da saúde, reforma do antigo Hospital da Mulher para suporte à Santa Casa, indicação e realização de exames, uso de medicamentos também foram questões respondidas pela secretária e a equipe dela. 


Boletim

 

Araçatuba tem 427 casos positivos de covid-19, sendo 223 pacientes recuperados e 273 aguardando resultado de exames. Outros 463 pessoas estão em tratamento domiciliar, conforme dados do boletim epidemiológico divulgado nesta tarde.

São 14 mortes confirmadas e 5 mortes suspeitas – um óbito ocorreu no final da tarde de hoje, no pronto-socorro municipal, segundo adiantou a secretária durante a sessão. Essa morte entrará oficialmente no boletim de amanhã. O de hoje traz quatro mortes em investigação.

 

Fonte: Hoje Mais