Hospital Unimed tem 4 internações de suspeitos de covid-19 em dois dias

Subiu de quatro para oito o número de pacientes internados no Hospital Unimed Araçatuba (SP) com suspeita de contaminação pelo coronavírus de sexta-feira (29) até este domino (29), segundo boletim divulgado no final da tarde.

Até sexta-feira, o hospital tinha quatro pacientes internados, dois com diagnóstico positivo, estando um deles em isolamento e o outro na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Dos dois casos que aguardavam resultado de exames, um estava no Isolamento e outro na UTI.

No sábado foram hospitalizados mais dois pacientes que apresentaram sintomas de covid-19 e neste domingo, mais duas internações foram divulgadas. Os quatro pacientes que deram entrada neste final de semana estão em leitos de isolamento.

O hospital atende toda região e não informa o sexo e a idade de origem dos pacientes em tratamento.

Santa Casa

Na tarde de sábado, a Santa Casa de Araçatuba informou que recebeu, até às 18h, os resultados dos exames realizados em material coletado de três pacientes com diagnóstico positivo para covid-19.

Foram positivados um homem de 52 anos, de Valparaíso, e um homem de 53 anos, de Araçatuba. Os dois estão em tratamento internados em leitos do Isolamento.

A terceira paciente com coronavírus é uma mulher de 59 anos, de Araçatuba, que segue internada na UTI-Covid.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, com esses diagnósticos, até as 18h de sábado havia oito pacientes internados com covid-19 e outros quatro aguardavam diagnóstico .

A Santa Casa não atualizou os dados neste domingo.

Casos

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou o boletim epidemiológico diário, que não mostrou alteração com relação a sábado.

Araçatuba segue com 151 casos positivos, 380 negativos e 55 pacientes aguardam resultado de exame.

Até agora, 107 pacientes com sintomas de covid-19 foram considerados curados, 94 estão em tratamento domiciliar, sob monitoramento, e 13 estão internados.

Mortes

Seis pacientes que tiveram diagnóstico positivo para a doença morreram e há quatro mortes suspeitas em investigação.

 

Fonte: Hojemais