Duas crianças estão entre os casos positivos de covid-19 desta semana em Araçatuba

Araçatuba (SP) chegou nesta quinta-feira (28), a 139 casos positivos de coronavírus, sendo somente nesta semana, 18 casos confirmados. Destes, dois são de crianças com menos de dez anos.

O levantamento feito pelo Hojemais Araçatuba  mostra ainda, que do total de casos positivos registrados na cidade até agora, 29 pessoas têm 60 anos ou mais, ou seja, 20,8% do total. Porém, as seis mortes confirmadas até agora, estão nessa faixa etária.

Dos casos positivos confirmados até agora, o paciente mais novo é uma menina de 8 meses, que já está curada. Um menino de 1 ano também está curado e os dois casos desta semana são de uma menina de 7 anos e de um menino de 4 anos, que estão em tratamento domiciliar, sob monitoramento.

Do total de casos positivos, um tem 17 anos e é o único na faixa de 10 a 19 anos de idade; 19 estão na faixa etária de 20 a 29 anos; 30 dos 30 aos 39 anos; 39 dos 40 aos 49; e 21 dos 50 aos 59.

Outro dado levantado é que dos 139 casos positivos, 74 são mulheres e 65 são homens.

Notificações

Até está quinta-feira, a Vigilância Epidemiológica foi notificada de 618 casos suspeitos de coronavírus, dos quais, 580 pacientes tiveram material coletado para exame. Desse total, 360 tiveram o resultado negativo e 51 pacientes aguardam resultado de exame.

Até o momento que o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde havia sido divulgado, havia cinco mortes de pacientes da cidade que contraíram covid-19 confirmadas e uma estava em investigação.

Mais tarde, a Santa Casa comunicou a morte de um paciente de 80 anos, que estava internado na UTI do hospital e teve o óbito confirmado às 16h50.

Com essa morte, caiu para 12 o número de pacientes de Araçatuba com sintomas da doença internados, dos quais, sete estão na UTI e cinco na enfermagem.

Curados

Outro dado que teve alteração na tabela desta quinta-feira é com relação ao número de pacientes curados, que passou de 88 para 107.

Por outro lado, há 79 pessoas que procuraram atendimento na rede de saúde com sintomas de covid-19 que estão em tratamento domiciliar, sob monitoramento da Vigilância Epidemiológica.

 

Fonte: Hojemais