Com o pior índice de isolamento do Estado, Araçatuba só terá flexibilização se superar os 50%

Araçatuba estará fora da flexibilização da quarentena, prevista a partir de 11 de maio, caso mantenha baixo o seu índice de isolamento social, que hoje está em 44%, o pior do Estado de São Paulo, junto com Presidente Prudente e Catanduva. O governador João Doria disse, nesta segunda-feira (4), que as cidades onde não houver índice acima de 50% serão automaticamente excluídas da abertura gradual das atividades econômicas após o fim desta terceira etapa da quarentena, que segue até 10 de maio.

“Isso serve de alerta para a população destas cidades e também para o conjunto de prefeitos e prefeitas e de lideranças para que seus índices sejam acima de 50%”, afirmou o governador, ao citar os 20 municípios paulistas com o pior índice de isolamento social com base nos dados do último sábado (2) obtidos pelo sistema de monitoramento inteligente do Estado de São Paulo.

São eles Sorocaba, Jundiaí e Americana, com 50%; Assis, Itapeva, Sumaré, Itatiba, Piracicaba, Santa Bárbara do Oeste e Barueri (49%); Marília (48%); Matão e Ribeirão Preto (47%); São José do Rio Preto, Bauru e Araraquara (46%); Limeira (45%); Presidente Prudente, Catanduva e Araçatuba (44%).

“Todas estas cidades precisam melhorar os seus índices principalmente se desejarem ter algum tipo de flexibilização. Não havendo índice superior a 50%, já por este item, as cidades estarão automaticamente excluídas de qualquer flexibilização porque não desejamos mais vítimas, não desejamos mais pessoas infectadas e obviamente não desejamos mais óbitos no Estado de São Paulo”, afirmou Doria.

DADOS EPIDEMIOLÓGICOS

O governador já havia informado, na semana passada, que os dados epidemiológicos de cada região e localidade serão analisados separadamente para autorizar a flexibilização da quarentena, que segue até o dia 10 de maio. Deverão ser analisados o número de casos, de óbitos, de leitos de UTI e também os índices de isolamento social, estes preponderantes para que os municípios sejam autorizados a retomar gradualmente suas atividades econômicas.

Doria pediu às mães e avós, que têm ajudado durante a pandemia respeitando o isolamento, para que estimulem e convençam outras pessoas a fazer o mesmo. “Vai passar, mas todos nós precisamos ajudar”, enfatizou.

De outro lado, os municípios que apresentaram os melhores índices de isolamento social foram São Sebastião, com 69%; Ubatuba (67%); Lorena e Cruzeiro (64%); Ribeirão Pires, Caraguatatuba e Itanhanhém (62%); São Vicente, Pindamonhangaba e Cajamar (61%); Itaquaquecetuba, Mairiporã, Ibiúna e Bebedouro (60%); Itapecerica da Serra, Sertãozinho, Poá, Caieiras, Caçapava e Pirassununga (59%).

 

Fonte: Regional Press