Durante a pandemia, lixo doméstico precisa ser ensacado duas vezes

Secreções e outros líquidos orgânicos gerados pelo lixo domiciliar podem transmitir o novo coronavírus aos garis. Mesmo utilizando luvas e uniformes padronizados para proteção individual, os coletores podem ser atingidos por respingos de sacos plásticos que rasgam pela grande quantidade de lixo colocada ou por sacolas finas e mal fechadas.

Como forma de proteger os colaboradores que trabalham na coleta de resíduos domiciliares, a Monte Azul Engenharia orienta a população para reforçar os sacos de lixo e impedir o contato dos coletores com possíveis resíduos contaminados. 

Durante a pandemia da covid-19, a população deve ensacar o lixo duas vezes, em sacos descartáveis e com enchimento de até dois terços da sua capacidade.

Atrasos

Durante a quarentena, o serviço de coleta domiciliar poderá sofrer atrasos, devido os ajustes que a Monte Azul precisou fazer nos horários de entrada/saída e intervalo dos colaboradores, para evitar aglomerações no pátio da empresa. 

Além disso, a coleta de resíduos hospitalares terá prioridade. A frota foi reforçada, porém aumento de demandas nestas coletas poderá gerar atrasos.

 

Fonte: Hoje Mais